A Telite S.A., uma empresa do município fluminense de Comendador Levy Gasparian que fabrica telhas com plástico reciclado desde 2013, está apostando em um novo produto para alavancar as suas vendas: telhas acopladas com grafeno para reter energia solar. O material é composto de átomos de carbono e conduz energia fotovoltaica, e tem sido uma grande aposta da indústria tecnológica nos últimos anos.

A nova telha da Telite consegue converter a energia solar em eletricidade, tornando as construções autossuficientes em energia. Conforme um comunicado da empresa, apenas quatro unidades desses elementos de cobertura são suficientes para gerar até 30 kWh mês, o suficiente para manter uma residência média funcionando durante o período.

Como o grafeno é um material muito fino e a composição das telhas é de resíduos plásticos, as placas são leves, pesando apenas 7 kg e com 1,90m x 1,10m de tamanho. Segundo o fundador e CEO da Telite, Leonardo Retto, cada telha deverá custar entre R$ 140 a R$ 150, um valor 40% inferior ao dos painéis solares convencionais.

A Telite S.A., uma empresa do município fluminense de Comendador Levy Gasparian que fabrica telhas com plástico reciclado desde 2013, está apostando em um novo produto para alavancar as suas vendas: telhas acopladas com grafeno para reter energia solar. O material é composto de átomos de carbono e conduz energia fotovoltaica, e tem sido uma grande aposta da indústria tecnológica nos últimos anos.

A nova telha da Telite consegue converter a energia solar em eletricidade, tornando as construções autossuficientes em energia. Conforme um comunicado da empresa, apenas quatro unidades desses elementos de cobertura são suficientes para gerar até 30 kWh mês, o suficiente para manter uma residência média funcionando durante o período.

Como o grafeno é um material muito fino e a composição das telhas é de resíduos plásticos, as placas são leves, pesando apenas 7 kg e com 1,90m x 1,10m de tamanho. Segundo o fundador e CEO da Telite, Leonardo Retto, cada telha deverá custar entre R$ 140 a R$ 150, um valor 40% inferior ao dos painéis solares convencionais.

 

Fonte e artigo completo : https://www.alfenashoje.com.br/noticia.asp?id_noticia=20482 

Compartilhar: