Fundada em 2011, a empresa ainda tem de superar obstáculos como o atendimento ao cliente, mas projeta faturamento de R$ 50 milhões em 2021

 

 

Reciclar plástico e transformá-lo em telhas para casas. Essa é a proposta da Telite, empresa fundada em 2011 por Leonardo Retto e que atua no interior do Rio de Janeiro. Hoje, a Telite vende cerca de 25.000 telhas por mês, a um preço médio de 80 reais — em 2017, a quantidade mensal de vendas era de 5.000. Com foco em tecnologia e sustentabilidade, a empresa estima faturar 50 milhões de reais em 2021 — 12 milhões a mais do que no último ano —, por causa de um novo produto: telhas de plástico reciclado, capazes de gerar energia solar. 

 

Reportagem completa em
https://exame.com/pme/telhas-de-plastico-reciclado-com-energia-solar-e-isso-que-a-telite-quer/

Compartilhar: